Archive for janeiro, 2009

Uma imagem fala mais que mil palavras

31/01/2009

web-obd-4

Aqui tem 1 bilhão de dólares, em 10 milhões de notas de 100. Entendeu?

Anúncios

Pra desligar do mundo

30/01/2009
La Palette, de Viktor Shvaiko

La Palette, de Viktor Shvaiko

Há tempos não montava um quebra-cabeça. O primeiro – e último – foi um Mapa Mundi de 1665, com 3000 peças, e está na casa da minha mãe, emoldurado, como um troféu ( sim, porque NINGUÉM acreditava que eu terminaria aquilo… Tudo bem que demorei quase um ano, mas eu terminei!)

Até que ontem eu fui à Nacho, que é a livraria que me faz pecar. Como já comentei por aqui antes, sou louca por livros, e aqui na Venezuela eles tem um preço bom. E pra completar, a Nacho é enorme e fica super perto daqui de casa. Imaginou o tamanho do problema, né?

Como estava escrevendo, fui à Nacho buscar um livro novo, mas quando vi esse quebra-cabeça aí de cima, não resisti. Ele tem um tamanho bom – 1000 peças, 48x68cm montado – e achei a pintura linda! Resultado: montei um 1 dia 😀

Pra quem nunca experimentou, eu recomendo até como terapia! Eu desligo completamente do mundo quando estou montando um QC, e dá pra distrair por um bom tempo. Então, quando precisar parar um pouco de “quebrar a cabeça” com os problemas da vida, pega um desses aí. Vai dar uma refrescada e, por tabela, fazer um novo quadro pra sua casa no fim da brincadeira.

Filme: Monster-in-law

29/01/2009
*****/*****

*****/*****

A história consiste em uma moça simples e de coração bom que conhece seu príncipe encantado. O problema aparece quando este médico super bem-sucedido apresenta a moça à mãe, que é infernal.

MUUUUUUUUITO bom! Apesar de antigo, não puder deixar de indicá-lo por aqui… Assisti ontem pela primeira vez, e amei. Jane Fonda está sensacional e promoveu boas risadas. Filme leve, vale pela distração. Nota 10!

Milkshake de Nutella

29/01/2009

Sabe aquele dia em que bate um vontade loooooooooooooooouca de ir ao Eddie só pra tomar o milkshake de Nutella? Pois é.. Até dia desses, morria só de pensar, por conta dos zilhões de quilômetros que insitem em manter-me longe da tentação.

Até que eu fiquei feliz demais ao encontrar a receita do tal pecado!!! E como eu sou A MAIS LEGAL DE TODAS e não quero engordar sozinha, segue aí, Galera:

  • 4 bolas generosas de sorvete de creme (250g mais ou menos!)
  • 3 colheres de sopa de Nutella
  • ¼ de copo de leite (50 ml)

Bata no liquidificador o sorvete e o leite, até que a mistura fique beeeeeeeeem cremosa. Depois acrescente o Nutella, e bata usando o botão “pulsar”, tipo, aperta e solta, aperta e solta, aperta e solta, sabe como? Sem deixar o Nutella misturar completamente, vai ficar rajado! Lindo!

ACABOU? NÃÃÃÃÃO! TEM A CALDA!

  • ½ lata de Creme de leite
  • 4 colheres de sopa de Nutella

Aqueça numa panela o creme de leite. Retire do fogo. Misture o Nutella. Mexa bem até que fique com cara de calda. Agora, gente… é regar os copos (2 copões bem grandões!) com a calda, deixando escorrer e ficar lindo.

FONTE: http://www.ela-fala-e-sai-andando.blogspot.com

Ai, ai, ai… Cruz credo!

Filme: The curious case of Benjamin Button

27/01/2009
****/*****

****/*****

E põe curioso nisso.

A história começa no ano de 1920, quando um bebê nasce com aspecto de velho. Orfão de mãe e com o súbito pânico do pai ao ver “o monstro”, ele é abandonado na porta de um asilo, e lá é criado. Benjamin tem uma doença raríssima, que consiste em ficar mais jovem com o passar dos anos, ao contrário do resto dos mortais.

Achei bastante interessante. E muito bem feito. Com várias indicações ao Oscar, o filme cumpriu o que prometeu.

De volta à labuta

26/01/2009

E depois de um fim de semana MEGA, chega a danada da segunda-feira.

Será que não dá pra descolar mais um dia de descanso, não?

Livro: O castelo de vidro

25/01/2009

21248429

  • Título: O castelo de vidro
  • Autor: Jeannette Walls
  • Editora: Nova Fronteira
  • Nota: de 1 à 10, 10! 🙂

Nunca havia ouvido falar nesse livro – ainda que estivesse há dois anos na lista dos mais vendidos de acordo com o New York Times. Até que assiti a Maitê Proença falando sobre ele. Minha curiosidade foi logo atiçada, e corri pra anotar o nome.

Essa é a autobiografia de uma grande jornalista americana, que após um largo período de sua vida em que esconde de todos as suas origens, decide escrever sobre uma infância e adolescência nada fáceis, com uma riqueza de detalhes impressionante.

Foi uma grata surpresa. Como escrito pela National Review Online, “O castelo (…) poderá, por vezes, exaurir suas energias, outras, enchê-lo de fúria, e, finalmente, deixá-lo de queixo caído, maravilhado.” Para mim, a mensagem principal foi como a forma que nós temos de encarar os problemas pode ser decisivo para a nossa felicidade. Como é possível criar finais felizes, independente das situações.

O castelo de vidro é uma linda história de triunfo sobre todo tipo de adversidade, uma narrativa emocionante sobre o amor incondicional por uma família que, apesar de seus defeitos, deixou para Jeannette Walls uma rica herança: determinação para construir uma vida bem-sucedida.” (trecho extraído da capa do livro)

Filme: Burn after reading

24/01/2009
*/*****

*/*****

Ontem assistimos a esse filme e, como disse bem o meu marido, “perdemos duas horas da nossa vida”. Pensamos que com um elenco estrelado desses poderia valer à pena assistirmos, ainda mais tendo sido anunciada como comédia.

Até agora estamos tentando entender o nexo da história e em que parte deveríamos ter achado graça.

A trama é confusa, com algumas tiradas ridículas absurdas – acho que podem ter sido aí os momentos em que teríamos que rir. A maioria das personagens (pra não dizer todas) são um tanto perturbadas e de atitudes extremas.

Conhece a classificação do bonequinho dos jornais? Pois é, o bonequinho levantou da poltrona do cinema e foi embora.

Tolerância ZERO

23/01/2009
Presentinho...

Presentinho...

Acontece só comigo ou todo mundo tem um dia na vida em que pensa que tem uma penca de gente merecendo um desse aí de presente?…

Pobre-pobre-pobre de marré-marré-marré

22/01/2009
Dollar, não, é Dollor mesmo...

Dollar, não, é Dollor mesmo...

Tô CHOCADA com o preço das coisas. Hoje saí pra comprar uma meia-dúzia de coisinhas aqui pra casa (chegou a meia-dúzia??) e levei um susto absurdo quando passei no caixa. Tá certo que a vida nunca foi barata aqui em Caracas, mas 10 reais numa caixa de ovos????????????? Putz.

Parece que agora que voltamos de férias tá tudo pela hora da morte. Bom, pelo segundo. Cruzes! Se bem que antes já era caro também… E olha que eu sempre procuro os lugares “mais em conta”, pra não pagar 280 reais por dois pedacinhos de lagarto e uma bandejinha de bife de contra-filé (é verdade, e também virou piadinha interna). Tá achando que eu tô de brincadeira?? Quem dera, Zezé!!